Imagem para fazer post sobre a colônia de férias

Colônia de Férias Vida Ciranda traz culturas e relacionamentos como guias da programação

O Vida Ciranda realiza no mês de julho a Colônia de Férias Culturas e Relações. Serão 10 dias de vivências que buscam auxiliar o fortalecimento da formação das crianças pelo conhecimento e troca com culturas e relacionamentos que fazem parte da história delas, do seu povo, da sua origem, do cotidiano de todos nós. A proposta está pensada para as manhãs dos dias da semana compreendidos no período de 9 a 20 de julho. Confira abaixo o que estamos preparando para momentos inesquecíveis de amizade, diversão, alegria e muito compartilhamento de saberes. Todas as manhãs, nas atividades externas e internas, serão divididas com convidados especiais, escolhidos com muito cuidado e carinho pela equipe Vida Ciranda, a partir da atuação relevante que exercem, segundo a temática do dia. Ao longo das próximas duas semanas, os leitores do Vida Ciranda conhecerão os convidados que estarão conosco em todos os dias. A ordem das atividades mencionadas abaixo pode mudar.

 

9/7 – Acolhida, manhã de Braile. Contação de histórias, músicas, brincadeiras e oficina de interação com o sistema de leituras para cegos. Presença de adultos e crianças cegas ou de baixa visão.

10/7 – Manhã de Libras. Contação de histórias, músicas, brincadeiras e oficina de compreensão de alguns sinais da Língua brasileira de sinais (Libras), a segunda língua oficial do Brasil. Presença de adultos e crianças surdos.

11/7 – Manhã Africanidades. Vivência com a cultura africana, por contação de histórias, culinária, brincadeiras e oficinas.

12/7 – Passeio Cultural – Museu do Ceará + Piquenique Passeio Público. Com a presença do turismólogo e educador patrimonial Gerson Linhares e do bode Ioiô.

13/7 – Manhã Reciclagem – Contação de histórias, culinária com ingredientes de reaproveitamento, como a casca do abacaxi; oficina de coleta seletiva e de produção de brinquedos com material reciclado; presença de profissionais de uma cooperativa de catadores para conversa com as crianças e pintura de carroças.

16/7 – Manhã Indígena – A comunidade indígena Jenipapo-Kanindé, de Aquiraz organiza uma manhã inesquecível. Dez integrantes da tribo, seis crianças e quatro adultos, dentre eles o líder Eraldo (Preá) e a cacique Pequena, vêm compartilhar culinária, música, dança, contação de histórias, oficina de pintura corporal, apresentação do Toré, brincadeiras. Assista ao Vídeo de apresentação desta proposta, pelo nosso Canal no Youtube.

17/7 –  Manhã Circense – A Companhia Laguz Circo, dos palhaços Burbuja e Suspiro, estarão conosco. Haverá apresentação de espetáculo e oficinas circenses.

18/7 – Manhã Solidariedade – Vamos ao Iprede. Doação de leite e outros, arrecadados entre as famílias participantes da Colônia; brincadeiras, contação de histórias e lanche compartilhados com as crianças atendidas pela Instituição.

19/7 – Passeio Cultural Casa José de Alencar – vamos vivenciar toda a estrutura histórica, exposições, Museu do Brinquedo e fazer piquenique debaixo das árvores da Casa.

20/7 – Manhã dedicada ao encontro, à amizade, à despedida e à gratidão.

 

Por que Colônia de Férias Vida Ciranda?

O Vida Ciranda é um movimento que existe há quase 1 ano. Pensado inicialmente online, como uma plataforma de jornalismo especializado em educação e infância, tem, cada vez mais, conquistado ambientes e pessoas em encontros também offline, com a proposta de difundir práticas de formação cultural e cidadã entre famílias com crianças. Entendemos o conceito de cidadania infantil como apropriação necessária desde o bebê como embriãozinho. Ao nascer, entendemos que não há cidadania sem bons exemplos, vivências e interações reais com a cidade onde mora, com pessoas diferentes do seu círculo de convivência, com o contato experiencial com tradições e culturas que fazem parte da sua história. A Colônia de Férias Vida Ciranda busca mediar experiências inesquecíveis das crianças com mundos que formam caráter, fortalecem humanidade, constroem memórias afetivas, incitam sentimentos de pertença; mundos pelos quais elas também são responsáveis.

 

Por que na Escola Waldorf Micael? 

Reconhecemos na Escola Waldorf Micael uma referência em formação cidadã e humana na educação básica. Por estar alinhada à linha conceitual do Vida Ciranda, nós a buscamos também como espaço físico, por entender reflexo e complementariedade nos dois aspectos.

O Vida Ciranda não possui sede, já que todo o trabalho de difusão de informações é realizado pela plataforma online. Suas ações offline, porém, se guiam por parcerias e acordos independentes.

 

Posso visitar a escola e conhecer a proposta da Colônia pessoalmente, antes de realizar a matrícula?

Sim, claro. Até recomendamos. Inicialmente, nesta primeira semana, o Vida Ciranda estará disponível na Escola Waldorf Micael nos dias 28 e 29, de meio-dia as 15h30min, para visita das famílias.

O  endereço da escola é: Rua Paula Rodrigues, 421, Fátima.
Clique aqui para ver o mapa.

 

Quantas vagas?

Serão oferecidas 25 vagas para crianças de faixa etária de 3 a 10 anos.

 

É possível os pais participarem da Colônia, junto com os filhos? 

Sim!!! Muito possível. Não podemos abrir para todos os pais todos os dias. Porém, é possível termos até cinco pais diariamente conosco, 1 responsável por criança. Caso o interesse dos pais seja grande, faremos um revezamento diário entre os pais interessados. No link de preenchimento da ficha de matrícula, descrito abaixo, você pode optar pelas manhãs que lhe interessam estar com seus filhos, dentro do pacote de dias comprados.

 

Os pais devem levar os lanches?

Não. As crianças receberão um lanche completo às 9 horas oferecido pelo Vida Ciranda, todos os dias. Pautamo-nos pela alimentação saudável. Priorizamos frutas, saladas, sanduíches com pães integrais, tapioca, cuscuz, sucos naturais da fruta, bolos sem glúten e lactose etc. Os pais receberão o cardápio antecipadamente e poderão acompanhar a alimentação das crianças. É possível sugerir opções (naturais), caso a criança seja alérgica, possua intolerância à algum ingrediente do cardápio ou simplesmente não se alimente bem diante do menu apresentado.

 

Quem compõe a equipe da Colônia de Férias Vida Ciranda? 

A equipe Vida Ciranda Colônia de Férias conta com a educadora, jornalista e idealizadora da iniciativa Sara Rebeca Aguiar, com a educomunicadora Cássia Alves e com as pedagogas do grupo Pensativa Orientação Pedagógica Flaviana Oliveira e Josefa Gleice do Nascimento, professoras com formação e pós-graduação em educação, com vasta experiência de mercado nas escolas de educação infantil e na formação de professores.

 

Flaviana Olveira – pedagoga, pós graduada em neuroeducação e no ensino de língua portuguesa e literatura. Trabalha com educação infantil há 18 anos, em escolas públicas e particulares. Diretora executiva da empresa Pensativa Orientação Pedagógica. Conheça mais sobre a Flaviana, pela entrevista publicada no dia 28 de junho, no Canal Vida Ciranda.

Josefa Gleice do Nascimento – pedagoga, especialista em psicopedagoga.

 

Quanto é?

– Preço individual pelos 10 dias: R$ 500
– Preço individual por 5 dias (1 semana): R$ 270
– Preço individual pela diária: R$ 50
– Alunos da Escola Waldorf (sedes Água Fria e Fátima) têm desconto de 15% durante as duas semanas de matrículas.
– Durante a primeira semana de matrícula (de 25/6 a 1º/7), os pais (exceto da Escola Waldorf) que matricularem as crianças recebem um desconto de 10%. Durante a segunda semana de matrícula (2 a 8 de julho), o valor é sem descontos.
– Pais com mais de 1 filho, recebem desconto de 10% no valor da Colônia de cada filho adicional, durante as duas semanas de matrícula. Se matriculado durante a primeira semana, o valor promocional de 10% incide sobre o preço total.

 

Como efetuar a matrícula?

  1. Escolha o pacote que você quer dentro das opções de Colônia Completa, 1 semana ou Diárias.
  2. Será que há vagas ainda? Informe-se pelo email sara.rebeca.ac@gmail.com ou pelo Whatsapp (85) 98954 7374 e certifique-se do valor certinho para pagamento.
  3. Caso haja vagas para o pacote que você escolheu, pague a taxa por transferência ou depósito bancário (ver dados abaixo).
  4. Envie o comprovante de depósito ou transferência para os contatos sara.rebeca.ac@gmail.com ou Whatsapp (85) 98954 7374.
  5. Preencha a Ficha de Matricula online, pelo link: https://bit.ly/2yTZjmJ Se houver dúvidas, peça ajuda pelos contatos acima.
  6.  Pronto! Sua matrícula já está feita! No primeiro dia de participação do seu filho, na Colônia, pedimos entregar as cópias do documento de identificação com foto dos responsáveis e a certidão de nascimento da criança.

OBS: Não fazemos reserva de matrículas. 

 

Pagamento da taxa
1. O pagamento do pacote escolhido deve ser realizado por depósito ou transferência bancária na conta abaixo discriminada até o dia 8 de julho, domingo anterior ao início da colônia.

2. Logo após o depósito, favor encaminhar o comprovante com nome completo do responsável e nome completo e idade da criança participante para o celular número (85) 98954 7374 ou email: sara.rebeca.ac@gmail.com.

4. A ordem de ocupação das vagas será organizada mediante ordem de chegada ao Vida Ciranda do comprovante de depósito e nome completo da criança participante. Assim, é importante que você envie o comprovante e as informações solicitadas logo que o depósito for realizado. Opte por se informar se ainda há vagas, pelos contatos mencionados acima, antes de realizar o depósito.

5. A ausência da criança, durante os dias de Colônia, de acordo com o pacote comprado, não significará devolução do dinheiro, por levarmos em consideração que todos os serviços foram contratados e a quantidade de lanche providenciada para o número de inscritos até o dia 8 de julho.

6. Caso haja necessidade de cancelamento da participação da criança, com as taxas já pagas, o dinheiro só será devolvido se a comunicação chegar ao Vida Ciranda com 48 horas antes do dia do início da Colônia, 9 de julho (ou dos dias contratados) pelo mesmo motivo citado no item anterior.

Dados da conta
Banco: Caixa Econômica Federal
Agência: 1977
Operação: 013
Conta poupança: 4568-0
CPF: 622.527.043-49
Titular: Sara Rebeca Aguiar de Carvalho

OBS: Não serão aceitos inscrições e pagamentos realizados no mesmo dia de preferência dos pais pela Colônia, mesmo que a quantidade de vagas disponibilizada não tenha sido completada.

———————————————————-

Quem é Sara Rebeca Aguiar
Sara Rebeca Aguiar, jornalista e professora há quase quinze anos, com formação nas duas áreas. Trabalhou como repórter e coordenadora do Programa O POVO Educação, no Grupo O POVO, por dez anos. Também já atuou como professora e assessora pedagógica nos colégios Tony, Tiradentes, Dáulia Bringel, Ari de Sá Cavalcante e Sementinha. Como educomunicadora, pesquisa a relação tecnologia, infância e literatura infantojuvenil.

Contatos Vida Ciranda
Vida Ciranda – www.vidaciranda.com.br
Responsável: Sara Rebeca Aguiar
Contatos : (085) 98954 7374 / sara.rebeca.ac@gmail.com
Redes sociais:
Instagram: @vidaciranda / Facebook: Vida Ciranda / Twitter: @VidaCiranda

Vamos viver a Floresta do Curió! Saiba como participar do Experiência 3

O Terceiro Experiência chegou! Que alegria! Vamos para mais um lugar lindo da nossa cidade! Vamos para a Floresta do Curió, na manhã do próximo dia 24, viver a área, considerada pela Secretaria do Meio Ambiente do Estado (Sema), a última reserva de Mata Atlântica da Capital cearense. Vamos conhecer pequenos riachos e experienciar 57,35 hectares de uma região onde já foram catalogadas mais de 92 espécies de animais e 80 espécies de árvores nativas.

Além disso, vamos fazer piquenique com comidas típicas deste mês junino, ler, conversar sobre memórias, sobre a formação do bairro Curió, saber sobre a importância de presevarmos as florestas urbanas e brincar livre à sombra de um frondoso Angelim (árvore nativa de madeira nobre e crescimento lento). O ingresso individual para participar desta edição é R$ 40 (ver promoções abaixo!) + 1 livro usado, que será doado à Livro Livre Curió – Biblioteca Comunitária, parceira do Vida Ciranda neste Experiência. Disponibilizaremos somente 25 vagas. Corre!

 

 

 

 

Parceiros e Convidados
A Livro Livre Curió – Biblioteca Comunitária é idealizada e conduzida pelo escritor, poeta, agente cultural Talles Azigon, nosso primeiro entrevistado no Canal Vida Ciranda, semana passada. A Biblioteca existe há quase três meses, movimentando a aproximação e o bem querer pela leitura e pela literatura da comunidade do Curió, principalmente crianças e jovens. Durante este Experiência 3, vamos realizar juntos a edição de junho do Literatura na Floresta, realizada por Talles todos os últimos domingos do mês (como o nosso Experiência!). Neste mês, o tema do Literatura na Floresta será Trilha de Memórias. Na ocasião, parte da Biblioteca Comunitária virá para a Floresta do Curió, principalmente, o baú infantil, com títulos incríveis para deleite de pequenos e grandes, para descobertas de histórias e momentos de contação entre pais e filhos.

O querido jornalista Demitri Túlio, editor e repórter especial do O POVO, também participará deste Experiência 3, convidado para conversar conosco sobre as Florestas Urbanas, pela edição do Literatura na Floresta. Um dos jornalistas mais premiados do país, Demitri é apaixonado pelo Parque do Cocó, que fotografa há mais de 10 anos, tema de várias reportagens assinadas por ele. Em 2012, publicou a Expedição Cocó, resultado de incríveis 1000 dias de dedicação à floresta, em que despertou nos leitores a consciência da mata no território urbano e a reintegração do homem ao universo de que faz parte. Por seu instagram, @demitritulio empreende reportagens afetivas com temáticas ambientais e provoca os leitores por postagens que incitam a reflexão, como a conservação das dunas do Cocó e da Sabiaguaba e postagens sobre florestas e parques, principalmente, urbanos. Demitri é também escritor de livros infantis.

Além de Talles Azigon, morador do Curió desde que nasceu, estará também conosco Rita de Cássia Silva, articuladora do bairro Curió, que exerceu a pedagogia por muitos anos em turmas de educação infantil e move ações educativas de lazer e leitura, principalmente com crianças da comunidade. Elas nos contará um pouco sobre suas memórias no bairro e suas percepções sobre seu espaço de paz, “muita paz”, como ela se refere ao Curió.

Floresta do Curió
De acordo com a Sema, a Floresta do Curió, localizada no bairro Lagoa Redonda, é a primeira Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE) do Estado do Ceará, instituída pelo Decreto nº 28.333, de 28 de julho de 2006. Funciona, atualmente, com gestão compartilhada da SEMA e do Instituto Natureza Viva.

O espaço equivalente a 80 campos de futebol possui três trilhas bem sombreadas e de fácil acesso para crianças, além de um centro de convivência, que funciona como ponto de apoio aos visitantes e local de palestras e cursos, com banheiros e parquinho. Ao longo do caminho, além de trilharmos por pontes sobre riachos e passarmos por elegantes buritis, é possível conhecer melhor a fauna e a flora regional por legendas indicativas das espécies. Aliás, o local conta com boa sinalização. Na ARIE são realizadas ainda pesquisas científicas.

O projeto Aflorar (Sesc) é também um super amigo do espaço. Durante o ano de 2016, em parceria com a SEMA, promoveu projetos de incentivo à educação ambiental, com ações de proteção, visibilidade e utilização sustentável de áreas verdes de Fortaleza e da Região Metropolitana, para alunos das escolas públicas inseridas no entorno, como o Liceu de Messejana, e no contexto das unidades de conservação do Estado.

 

Trilha do Experiência 3
Na Floresta do Curió, há três opções de trilha, divididas por cores: a vermelha (Pequena), com 2039 m; a verde (média), com 2459 m; e a branca (grande), com 2680M. Vamos fazer a trilha verde. Seremos acompanhados pela Izaura Lila Lima, gestora da Floresta, e Rafaela Queiroz, educadora ambiental do espaço. Elas sabem tudo sobre a fauna e a flora da região e darão conta de todas as nossas dúvidas e as perguntas também da criançada.

 

CONFIRA ABAIXO TODAS AS INFORMAÇÕES PARA PARTICIPAR DO VIDA CIRANDA EXPERIÊNCIA 3: FLORESTA DO CURIÓ

Quando: 24 de junho.
Embarque: às 7h30min.
O local de embarque será enviado por e-mail aos participantes com inscrição já confirmada.
Retorno: às 11h30min.

 

Programação:
7h30min: Boas vindas
7h45min: Embarque no ponto de encontro (local a divulgar para os participantes confirmados)
8h30min: Chegada à Floresta do Curió
8h40min: Lanche parcial
8h45min: Início da trilha
9h40min: Fim da trilha
9h45min: Piquenique, brincadeiras ao livre, disponibilização dos livros da Biblioteca Comunitária.
10h10min: Literatura na Floresta (Livro Livre Curió). Conversas sobre Memórias, Cidadania e a Importância de Preservarmos as Florestas Urbanas, com a presença de Talles Azigon (Biblioteca Comunitária), Demitri Túlio (Jornalista), Rita de Cássia Silva (moradora Curió), Izaura Lila (gestora Floresta do Curió), pais e crianças.
11h : Preparação para retorno e embarque
11h30min: Chegada e desembarque no ponto de encontro (local a divulgar)

OBS: Não nos responsabilizaremos por atrasos. Começaremos pontualmente, para que as crianças possam aproveitar melhor a manhã

 

Quem pode participar?
O Experiência foi pensado para famílias com crianças a partir de 1 ano.

TAXAS
Taxa individual: R$ 40 + doação de 1 livro para a Biblioteca Comunitária do Curió
Três ingressos: R$ 110 + doação de 3 livros
Quatro ingressos: R$ 145 + doação de 4 livros
Cinco Ingressos: R$ 180 + doação de 5 livros
A partir da sexta pessoa do mesmo grupo, o ingresso sai por R$ 35

OBS1: As promoções incidem apenas sobre a taxa a ser paga, mas não invalidam a doação do livro por pessoa participante deste Experiência.

OBS2: As doações de mais de 1 livro por pessoa são muito bem vindas! 🙂 Doe quantos livros você quiser. Sabe aquele livro que você já leu, adorou e quer que a mensagem dele possa também contagiar ou transformar outros leitores? Aproveite! Crianças, adolescentes e adultos leitores da Livro Livre Curió agradecem!

OBS3: Não serão aceitos para doação livros didáticos. Opte por doar livros de literatura brasileira ou de outros países e livros de filosofia, por exemplo. Os títulos podem ser para crianças e adultos.

 

SERVIÇOS INCLUSOS
– Ônibus ida e volta
– Lanche completo
– Trilha com monitores
– Bate-papo com convidados
– Kit Primeiros Socorros (coletivo)

 

PAGAMENTO
1. O pagamento deve ser realizado por depósito ou transferência bancária na conta abaixo discriminada até o dia 22 de junho, sexta-feira anterior ao passeio.
2. Logo após o depósito, favor encaminhar o comprovante com nome completo e idade dos participantes para o celular número (85) 98954 7374 ou email: sara.rebeca.ac@gmail.com.
3. A inscrição do participante estará sujeita à rejeição, caso o número de inscrição ultrapasse o número de 25 vagas acordadas para este passeio. Nesse caso, haverá a devolução do valor depositado.
4. A ordem de ocupação das vagas será organizada mediante ordem de chegada ao Vida Ciranda do comprovante de depósito e nome completo dos participantes. Assim, é importante que você envie o comprovante e as informações solicitadas logo que o depósito for realizado. Opte por se informar se ainda há vagas, pelos contatos mencionados acima, antes de realizar o depósito.
5. Não nos responsabilizamos pela ausência dos participantes, no dia do passeio, ou atrasos que ocasionem a perda do passeio. O dinheiro não será devolvido, sob estas duas hipóteses, por levarmos em consideração que todos os serviços foram contratados e a quantidade de lanche providenciada para o número de inscritos até o dia 22 de maio.
6. Caso haja necessidade de cancelamento prévio da participação, com as taxas já pagas, o dinheiro só será devolvido se a comunicação chegar ao Vida Ciranda com 48 horas antes do dia do passeio (até sexta-feira pela manhã), pelo mesmo motivo citado no item anterior.

Dados da conta
Banco: Caixa Econômica Federal
Agência: 1977
Operação: 013
Conta poupança: 4568-0
CPF: 622.527.043-49
Titular: Sara Rebeca Aguiar de Carvalho

OBS: Não serão aceitos inscrições e pagamentos realizados no dia do passeio, mesmo que a quantidade de vagas disponibilizada não tenha sido completada.

ORIENTAÇÕES IMPORTANTES:

Levar o mínimo
Organize-se para levar o mínimo ao passeio. É indispensável documento de identificação das crianças e dos responsáveis. Não ande com grandes quantias em dinheiro, apenas o suficiente para alguma emergência. Lá, não há quiosques de vendas de serviços extras. Toda alimentação será oferecida pelo Vida Ciranda.

Roupas leves, sandálias ou tênis, acessórios
É essencial ir com roupas leves, que possibilitem movimentos livres do corpo, como camisetas de malha fria e bermudas de tactel, de numeração adequada ao tamanho do corpo. Sandálias também são indicados. Pode também usar tênis. Experimente começar a trilha com os pés calçados e, se sentir que pode caminhar um pouco descalço, bacana. Assim, pode ir sentindo a terra. Acessórios muito indispensáveis: bonés e óculos de sol. Nunca esquecer: protetor solar. Opcional: repelente.

Garrafinha de água
Pedimos que todos levem suas garrafinhas particulares de água. Lá, teremos água para todos, a fim de reabastecermos as garrafinhas.

Primeiros Socorros
Teremos um kit coletivo de primeiros socorros com: tesoura, termômetro, luvas, anti-alérgico líquido (Polaramine) e em creme (Histamin) para ferimentos e picadas de insetos; anti-térmico e analgésico (Novalgina), antisséptico (Kuramed), álcool em gel para limpeza das mãos, soro fisiológico, seringas, esparadrapo, algodão, band-aid, gazes, ataduras, lenços, repelente de insetos e cotonetes. Caso a criança ou o adulto não utilize algum dos remédios descritos e faça uso de uma medicação específica, não esqueça de pô-la na bolsa.

Lanches
Nosso lanche será todo em homenagem às festas juninas. Serviremos frutas, salada de frutas, aveia, granola, sucos naturais de fruta, café, chá, aluá, bolo de milho, bolo de pé de moleque, canjica, pamonha, mungunzá, cuscuz, milho cozido. Fique à vontade para levar outra refeição, principalmente às crianças, que melhor seja aceita ao paladar delas. Pelo Experiência, prezamos por alimentação saudável, o mais natural possível.

Todas as comidas típicas que serão servidas no nosso piquenique junino serão produzidas por pequenos produtores da comunidade, como a Noélia, que, dizem, fazem um aluá “divino”.

Segurança
De acordo com a Sema, há uma parceria com o Grupo Telles, para segurança do espaço. Os seguranças ficam em movimento constante pela Floresta.

Registros das crianças
Se possível, disponibilize câmeras fotográficas às crianças para que elas próprias possam fazer registros (fotos e vídeos) de suas percepções do espaço. Você vai se surpreender com o resultado. Você pode incentivá-los a expressar o que sentiram durante o passeio também por desenhos. Compartilhem o que colheram com o Vida Ciranda! =)

Endereço da Floresta do Curió
Avenida Professor José Arthur de Carvalho, 644-1002 – Lagoa Redonda, Fortaleza – CE, 60831-370

O QUE É O VIDA CIRANDA EXPERIÊNCIA?
O Experiência é uma iniciativa do movimento Vida Ciranda, que pensa as educações e as infâncias de maneira questionada e questionadora, responsável, comprometida com o meio ambiente, com o outro e consigo por meio de seus atores. Utiliza-se como difusor de informações o jornalismo especializado nas duas áreas por este site Vida Ciranda, direcionado aos pais, às famílias. O site está no ar há onze meses. É conduzido por Sara Rebeca Aguiar, jornalista e professora há quase quinze anos, com experiência e formação nas duas áreas. Também educomunicadora, pesquisa a relação tecnologia, infância e literatura infantojuvenil.

Estamos na terceira edição do Vida Ciranda Experiência. A primeira aconteceu no Ecomuseu Natural do Mangue, no dia 21 de abril. A segunda aconteceu na Barra do Ceará, pela navegação pelo rio Ceará, no dia 27 de maio. O projeto Experiência, dentro do Vida Ciranda, foi pensado a fim de incentivar a cidadania infantil desde cedo, no direito de que todas as crianças têm à cidade onde moram. Pelo Experiência, quer se estimular o tempo de qualidade entre pais e filhos, e criar vínculos afetivos e sentimento de pertencimento com o espaço onde vivem. Partimos da concepção de que ninguém cuida direito daquilo que não conhece ou que não tem qualquer laço afetivo.  É enorme o poder do cuidado quando a história do lugar passa também pela história particular de cada um.

O Experiência propõe passeios por Fortaleza e Região Metropolitana. Todos os meses, nas primeiras segundas feiras, é lançado um novo lugar que deve ser experienciado no último domingo do mês em curso. A taxa de participação varia de acordo com o local a ser visitado e o que será oferecido ao participante.

Confira matéria produzida pelo jornal Bom Dia Ceará, na Floresta do Curió, em um dos nossos passeios, ano passado, promovido pelo projeto Re-conhecendo Fortaleza, do Vida Ciranda:

https://globoplay.globo.com/v/6119443/

Acompanhe o Vida Ciranda:
Instagram: @vidaciranda
Facebook: Vida Ciranda
Twitter: Vida Ciranda
Canal Youtube: Vida Ciranda

Acompanhe Talles Azigon e a Livro Livre Curió – Biblioteca Comunitária
Talles Azigon: @tallesazigon
Facebook: https://www.facebook.com/livrolivrecurio/

Seja um apoiador da Livro Livre Curió – Biblioteca Comunitária, pela plataforma de financiamento colaborativo Apoia-se. É simples, rápido, fácil e seguro.
https://apoia.se/livrolivrecurio

Assista a entrevista que fizemos com Talles Azigon, publicada semana passada:

Acompanhe o jornalista Demitri Túlio e suas reportagens afetivas
Instagram: @demitritulio

Mais do que navegar pelo rio, o Experiência 2 conectou pessoas e realidades diferentes

A segunda edição do Vida Ciranda Experiência pode ser traduzida pela vontade que ficou de ver a cidade sempre “descoberta” e vivida daquela forma, com brilho no olhar, com sorriso das crianças, com a tranquilidade no semblante dos pais que estavam em paz com o momento que ofereciam a elas, com conversas e trocas de vivências entre pessoas tão diferentes, visitantes e anfitriões, mas tão iguais também, pelo objetivo único de que seus encontros resultem em bondade, gentileza, benefícios e aprendizados tão valiosos, para os dois lados.

O Experiência II, por meio da navegação pelo rio Ceará, não apenas convidou famílias para desfrutarem a beleza que aquela parte da nossa cidade exibe todos os dias, de graça, em dias de sol e de chuva, à revelia das correrias e problemas políticos em que estamos imersos, mas juntou mundos.

Navegamos o rio Ceará, sentimos o vento de um tempo manso no rosto, pisamos no mangue, tomamos banho no rio, comemos piaba frita com suco de maracujá e graviola, pegamos caranguejo, sentamos na beirada da ponte da comunidade, olhando para baixo para se enxergar no rio, esticando os pés para ver se conseguia tocar na água, conversamos com pescadores… sim, tudo isso, mas muito mais que isso. As pessoas puderam conhecer seu Alberto, Cineudo, seu Dantas, Leonardo, Lúcia.. moradores da Barra do Ceará e da Comunidade Guaié que, ontem, foram protagonistas, compartilharam a riqueza de uma vida simples, tocada por trabalhos voluntários, por lutas pela melhoria da comunidade em que moram, por um dia a dia de sobrevivência ditado pelo ritmo das marés, pela pesca.

Tocamos as mãos calejadas do seu Dantas, de Cineudo, procuramos uns aos outros, para pedir ajuda para subir e descer do barco; ativamos nossa atenção para ouvir as histórias que seu Dantas, seu Alberto e Cineido, as que só eles sabiam, e nos contavam sobre uma área que existe tão perto.. e tão longe de nós.

Provamos os talentos culinários da índia Lúcia, oferecemos nossas mãos a ela e ao marido, na despedida, para lhes prestar toda gratidão à recepção acolhedora.. aliás, ignoramos estar em um espaço de estrutura simples, e reboco caído na parede, mal pintado, porque a riqueza estava à mesa, nas palavras que circularam, nos olhares que se encontraram e no que contemplaram.

Foi na sabedoria do seu Dantas, que frequentou bem pouco a escola, que as crianças se interessaram ontem, quando ele as ensinou sobre a pesca e os instrumentos de que ele utiliza para tirar das águas daquele rio a própria vida.

Ontem, mundos se fundiram, por horas, ou, talvez, por minutos, mas se uniram. E se reconheceram. Cada um com suas particulares, com seus objetivos, mas, ali, dependentes um do outro, do que um podia acrescentar ao outro.

Por isso, talvez por isso mesmo, a segunda edição do Vida Ciranda tenha sido um sucesso. Sim, um sucesso. Abaixo, você pode conferir imagens dessa manhã inesquecível.

Hora do Embarque

 

Chegamos ao nosso ponto de apoio, Albertu’s Restaurante. Lá, lanchamos. foram servidos sucos de frutas,  salada, sanduíches de pão integral, bolo, frutas. Depois de admirar um pouco a beleza que nos esperava imergir nela, fomos ao pier da Barra, onde nossos barcos estavam. Antes disso, conhecemos a equipe que nos acompanhou durante toda a aventura.

Navegar é um encantamento só. Imagina para as crianças. Só a ação de pôr o colete salva vidas já foi pura diversão.

 

 

 

 

Depois de uns 40 minutos de navegação, paramos na Comunidade Guaié (Caucaia). Fomos recepcionamos pelo casal Maria Marques  Araújo dos Santos, 55, mais conhecida como Lúcia, e Leonardo Carmo da Silva, 39, o Leo. Ela é índia pitaguary, de Acaraú, mas foi criada em Caucaia. Os dois vivem da pesca de peixes e de mariscos. Lá, na comunidade, as crianças puderam pôr os pés no mangue, no habitat natural dos siris e aratus, um tipo de caranguejo avermelhado.

Também na comunidade, Lúcia explicou um pouco sobre sua rotina de marisqueira e seu Dantas conversou com as crianças sobre a arte de ser pescador, de saber jogar os vários tipos de rede de pesca e maneiras de também pescar sem as redes . Saboreamos também deliciosas piabinhas fritas com suco de graviola e maracujá.

 

 

 

 

Cássia Alves é da equipe do Vida Ciranda, educomunicadora, fotógrafa e videomaker

Logo depois que saímos da comunidade, paramos um pouco em um banco de areia próximo, para tomar banho de rio. Para algumas crianças, como o João, de 4 anos, filho da Manoella Monteiro, foi o primeiro banho de rio.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Iusta Caminha

Iusta Caminha

Iusta Caminha

Iusta Caminha

Iusta Caminha

Iusta Caminha

Após o banho de rio, e da preguicinha que bateu nos 30 minutos de navegação de retorno ao pier da Barra, fizemos uma parada no seu Alberto, antes de tomarmos o ônibus. Lá, comemos algo mais e realizamos sorteiros de livros entre as crianças e os adultos. Nesta segunda edição do Vida Ciranda Experiência, os livros foram doados pelas escritoras Tânia Dourado e Marília Lovatel. Olha só, que tíulos mais lindos!

– Um vestido para Tutti (Tânia Dourado)
– Sob o Sol de Sobral (Marília Lovatel)
– Entre Selos e Sonhos (Marília Lovatel)
– O Pequeno Inventor de Soluções (Marília Lovatel)
– Fábulas e Contos em Versos (Marília Lovatel)
– Farol (Contos do ateliê de Narrativas da Escritora Socorro Acioli)

 

Iusta Caminha

 

 

Antes de sairmos, mais uma surpresa. Todos os inscritos ganharam uma lembrancinha deste passeio inesquecível: uma jangadinha de pesca para lembrar sempre deste dia e de tudo que ele significou e trouxe de aprendizados.

 

 

A ideia do Vida Ciranda Experiência é despertar as famílias para possibilidades de programações na cidade que, comumente, não incluímos no nosso itinerário do fim de semana com as crianças e também para possibilitar vivências diferentes a comunidades e lugares especiais. Por mês, um passeio Experiência é realizado. O local é divulgado na primeira segunda-feira do mês, o passeio é realizado no último domingo do mês. 

O Experiência é promovido por este site de jornalismo especializado em educação e infância. Acompanhe nosso calendário de eventos, nossas matérias e reportagens especiais.

Serviço Navegação Rio Ceará
Para quem ficou interessado em realizar a navegação pelo rio Ceará com as crianças, é possível organizar turmas para navegar em qualquer época. O seu Alberto é o responsável pelos passeios.
O ingresso de participação por pessoa é R$ 20.
A partir de 10 pessoas já é possível realizar o passeio.
Anotem o telefone dele: 98753 3940

Pôr do Sol no Mercado dos Peixes é uma ótima de diversão neste domingo das mães

Pôr do sol e sanfoneiro em uma jangada à deriva, encantando ainda mais os apreciadores do fim de tarde na orla de Fortaleza. O Projeto Pôr do Sol, iniciativa do Sesc – CE, com apoio da Prefeitura de Fortaleza, é uma ótima opção de passeio neste domingo dedicado às mães.

O projeto acontece todos os domingos, no Mercado dos Peixes, no Mucuripe, a partir das 16 horas. Músicos cearenses tocam sanfona enquanto o sol se põe. Hoje, o sanfoneiro Claudinho Sousa promete tocar clássicos de Luiz Gonzaga, Alceu Valença, Dominguinhos e músicas de compositores cearenses, como Fagner e Belchior.

Visitamos o projeto Pôr do Sol em setembro do noa passado e garantimos que é mesmo encantador ver o pôr do sol ao som de música boa. Trazemos aqui, um roteiro para você curtir com as crianças o pôr do sol e muito mais que o espaço pode oferecer de afeto e diversão.

Mercado dos Peixes
Foi inaugurado ainda na década de 1960. Existia na área uma grande colônia de pescadores e o Mercado veio como facilitador para a colônia, para ajudar no comércio de peixes e frutos do mar. Alguns pescadores ainda mantêm as suas residências no local. De lá para cá, fortaleceu-se a tradição de comerciantes e moradores de Fortaleza de buscar produtos fresquinhos no Mercado. Em 2013, o espaço passou por uma grande mudança e revitalização. São 2 mil metros quadrados com 45 boxes para a venda de produtos e uma área para degustação. De acordo com a Secretaria de Tiurismo de Fortaleza (SetFor), todo o pescado vendido no Mercado dos Peixes é do litoral de Fortaleza e das redondezas, como Acaraú.

Para além do Pôr do Sol 
O espaço no Mercado é bem amplo. Para curtir melhor o pôr do sol, sente nas pedras com as crianças, ou mesmo nas mesas que ficam disponíveis. Levem máquinas fotográficas, deixem que as crianças também possam fazer registros, fotografias, vídeos. Bacana chegar cedinho, umas 16 horas, para aproveitar o máximo possível. Em um instantinho, o sol se põe.

Brincar no Parquinho
Do lado esquerdo do Mercado, há um pequeno complexo de brinquedos que podem também distrair as crianças. Como sabemos que elas não se fixam em uma atração só por muito tempo, pode ser uma opção para a garotada entre uma olhada e outra ao pôr do sol.

Fazer um lanche com as crianças
Há, claro, muitas opções de peixes e frutos do mar no cardápio do Mercado. A janta, inclusive, pode ser por lá. O preço é acessível. Ou apenas aquela água de coco com bolinha de peixe para enganar a fome da meninada. O conjunto sai em torno de R$ 20.

Caminhar no calçadão
Com olhos atentos, dá pra deixar as crianças aproveitarem bem também o caminhar pelo calçadão. A uns 500 metros do Mercado, em frente ao Parque Bisão, há um amplo espaço para brincadeiras.

Estátua de Iracema
No amplo espaço em frente ao Parque Bisão, está localizada a Estátua Iracema Mucuripe. A área é parte da 2ª etapa de requalificação da Beira Mar, entregue há menos de 1 ano. A escultura é do artista plástico pernambucano Corbiniano Lins e mostra uma cena do romance onde está Iracema com seu marido, o português Martim Soares Moreno, o fiel cachorro Japi e o filho do casal, Moacir. Em meio ao cenário do Mucuripe, onde predomina as embarcações marítimas, a escultura retrata o momento da partida da família em uma jangada. Foi inaugurada em 24 de junho de 1965, durante o centenário do romance. Sua última restauração foi realizada em maio de 2012.
Fonte: Lides e algo mais

Letreiro Ceará
O letreiro com o nome Ceará é uma boa opção para tirar fotos com as crianças no meio das letras. Também está localizado no largo, em frente ao Parque Bisão.

Dá para tomar banho de mar?
Interessante verificar a balneabilidade do local, no dia. Todas as sextas-feiras, a Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) lança a relação de pontos próprios e impróprios para o banho em toda a orla de Fortaleza. No dia em que fomos, uma das galerias pluviais, que deságua no mar bem pertinho do Mercado, estava bem cheia de lixo… Pode acontecer por conta desse período mais chuvoso. Se você verificar que o mar está próprio para banho, tente se afastar um pouco mais das galerias. Diante de um banho com as crianças, não esqueça toalhas e mudas de roupas.

 

De acordo com o boletim mais recente da SEMACE, lançado na sexta-feira mais recente, 11, este ponto está impróprio para o banho. Você também pode consultar pelo aplicativo gratuito Semace Balneabilidade, disponível para IOS e Android. Você pode saber mais aqui

 

Passeio de Escuna
Bem próximo ao Mercado dos Peixes, é possível fazer passeios de escuna pela orla de Fortaleza. Mas, pelos horários, você terá que escolher entre ver o pôr do sol do Mercado, ou embarcado no veleiro, porque o horário do passeio de escuna é das 16h às 18 horas. Você pode escolher por viver as atrações separadamente, em dois domingos. Não há restrição de idade. O passeio custa em média R$ 45. Vale muito a pena!

 

Serviço:
Projeto Pôr do Sol no Mercado dos Peixes
Quando: Todos os domingos
Horário: das 17 h às 18 horas
Endereço: Av. Beira Mar, 4670, Meireles / Mucuripe

IMG_20171217_100907581

Saiba como participar da navegação pelo rio Ceará, no VC Experiência 2

Chegamos à segunda edição do Vida Ciranda Experiência trazendo um dos passeios mais queridos e solicitados por todos que nos acompanham: a navegação pelo rio Ceará. Trata-se de uma extensão de conhecimentos que trazemos do Ecomuseu do Mangue, em Sabiaguaba, durante a primeira edição do Experiência. Vamos passear por uma área também de Foz, com a abundante biodiversidade dos mangues. Será na manhã do dia 27 de maio.

 

Pier da Barra, durante maré baixa, nosso ponto de partida e chegada

Foz, encontro do rio com o mar

De blusa listrada, seu Alberto, proprietário do Albertu's Restaurante e responsável pelas embarcações em que navegaremos. Realiza os passeios "há mais de 20 anos". Ao lado dele, Davi, morador da comunidade da Barra desde que nasceu, um dos monitores do nosso passeio.

Ponte José Martins Rodrigues sobre o rio Ceará, que liga a faixa litorânea de Fortaleza às praias do litoral oeste

 

Na programação que estamos preparando, além de uma hora e meia de navegação (ida e volta da comunidade Guaié, em Caucaia), haverá conversas com moradores antigos da Barra do Ceará e com monitores, que vão nos explicar um pouco mais sobre a história do espaço, e passeio a pé por uma área de mangue, em um banco de areia conhecido pela comunidade local de Proa do Miguel, que, pela Tábua das Marés, deve estar à mostra, durante nosso trajeto. Nesta parada rápida, será possível interagir mais com a região, principalmente, com os caranguejos, seus principais moradores. Será possível banhar-se rio, caso os participantes desejem. Na Comunidade Guaié, um pouco mais à frente, vamos contemplar mais uma vista linda e degustar piabinhas assadas com suco enquanto batemos um papo com moradores do lugar, pescadores, também indígenas, sobre a atividade da pesca em si e a realidade local.

 

A taxa de participação individual é de R$ 45, com promoções para famílias acima de três integrantes, incluindo crianças de todas as idades. O valor refere-se ao ônibus ida e volta, lanche completo, acesso às embarcações, monitores contratados para nos contar mais sobre a história do lugar e auxiliar o grupo com dúvidas e necessidades ao longo do passeio, kit primeiros socorros de uso coletivo e degustação de piabinhas assadas com suco, na comunidade Gauié. Durante o trajeto no ônibus, haverá também sorteios e distribuição de brindes, além das primeiras orientações, principalmente, para os pequenos navegantes. Todas as crianças devem estar acompanhadas por seus responsáveis. Serão ofertadas somente 50 vagas que serão divididas pelos dois barcos contratados, com barqueiros e embarcações devidamente autorizados pela Capitania dos Portos.

Divulgação DN

Seu Alberto

 

O bairro por uma foz cheia de vida, de beleza e de história
Localizado no extremo oeste de Fortaleza, é um dos bairros mais populosos da Capital. A Barra do Ceará é o bairro mais antigo de Fortaleza, com 414 anos, considerado o berço de toda a nossa história, mais antiga do que mesmo a criação da cidade Fortaleza. A colonização iniciou-se nos primeiros anos do século XVII por Pero Coelho de Souza e Martins Soares Moreno, este eternizado também na literatura pelo escritor José de Alencar no romance Iracema, publicado em 1865. Do amor de Martins com a mais bela nativa tabajara nasceu Moacir, que, de acordo com a lenda, é o primeiro cearense mestiço.

 

Inicialmente, o capitão português Pero Coelho fez uma ocupação militar na barra do rio então Siará, onde construiu uma paliçada, e deu a esse pequeno forte de madeira o nome de São Tiago, primeira edificação das nossas terras, onde hoje se localiza o marco zero da cidade. A ocupação foi destinada à expulsão dos franceses, que estavam na serra da Ibiapaba. O português Martins chegou pouco tempo depois e rebatizou o local como Forte de São Sebastião.

 

Em 1637, chegam na Barra invasores holandeses que tomam o forte dos portugueses. Em 1644, os guerreiros dos povos nativos atacam os holandeses e acabam com a presença de invasores na Barra do ceara. O Forte Schoonenborch, que conhecemos hoje como a 10ª Região Militar, só iria surgir anos depois, na desembocadura do rio Pajeú, por uma invasão holandesa chefiada por Matias Beck. Logo depois, os holandeses entregaram-se ao portugueses, que mudaram o nome do forte para Fortaleza de Nossa Senhora da Assunção. Somente em 1726, com a instalação de uma vila à margem do rio Pajeú, próximo ao Forte, reconhece-se o início a cidade de Fortaleza.

 

Na década de 1930, a construção de um hidroporto  começou a dar ao bairro maior expressão no contexto de Fortaleza. Com a construção da avenida Leste Oste, na década de 1970, passou a integrar o circuito de bairros industriais da zona oeste. A partir daí, ocorreu também intensa ocupação das dunas da Barra do Ceara, como reflexo de uma demanda reprimida por habitação.

 

A ponte José Martins Rodrigues, inaugurada em 1997 pelo prefeito Juraci Magalhães, liga a faixa litorânea de Fortaleza às praias do litoral oeste. Possui uma extensão de 633, 75 metros e mede 20,2 metros de altura. O Cuca da Barra foi o primeiro Cuca construído, inaugurado pelo presidente Lula em 2009, como Cuca Che Guevara. Chegou para atenuar uma demanda de lazer e formação para a juventude local com a pretensão de atender 3.500 jovens por dia. À época,  foi considerado o maior equipamento cultural público da América Latina.

 

Nossa Experiência Inicial 
O Vida Ciranda navegou no rio Ceará pelo projeto Reconhecendo Fortaleza, em dezembro de 2017. É inesquecível, principalmente, para as crianças. Abaixo, você pode acompanhar como foi o passeio, a fim de ir se apropriando do muito que viveremos. Algumas pessoas fotografas também estarão conosco no próximo dia 27. 

Lucélia Souto

No trajeto, paramos um pouco em um banco de areia que fica à mostra, quando a maré está baixa. Nele, as crianças podem interagir mais com o espaço e com a fauna local, como os caranguejos, e mesmo com pescadores que costumam estar lá. 

Lucélia Souto

Logo depois da interação com o mangue, iremos à comunidade do Guaié. Estive na comunidade há duas semanas, para uma reunião com alguns pescadores sobre nosso passeio. 

Na foto, da direita para a esquerda, seu Alberto, seu Dantas (pescador, 63, nasceu e se criou na Barra e no rio Ceará), Leonardo (pescador, 39, morador da comunidade Guaié, quem vai nos receber. A esposa dele, Lúcia, índia tapeba, é quem vai assar as piabinhas para nós! Ela não estava no momento desta conversa), Sineudo, um dos monitores do passeio, nasceu e se criou na Barra e no rio Ceará, e eu.

Seu Dantas está disposto a explicar tudo sobre pesca, fauna e flora locais às crianças

Encontramos um balde cheio de caranguejos, na comunidade. Leonardo disse que pega para comer, mas também porque a filha Iasmim, 9 anos, gosta de brincar com os bichinhos. Quando visitamos a comunidade, Iasmim estava na escola

 

CONFIRA ABAIXO TODAS AS INFORMAÇÕES PARA PARTICIPAR DO VIDA CIRANDA EXPERIÊNCIA 2: NAVEGAÇÃO PELO RIO CEARÁ

 

Quando: 27 de maio
Embarque inicial no ponto de encontro ( a divulgar):7h30min.
Desembarque no ponto de encontro: 12h30min.
OBS: O local de embarque inicial e desembarque final será enviado por e-mail aos participantes com inscrição confirmada.

 

Programação:
7h30min: Boas vindas
7h45min: Embarque no ponto de encontro (local a divulgar)
8h30min: Chegada ao pier da Barra (Albertu's Restaurante)
8h40min: Lanche completo inicial
9h: Início da navegação
9h40min: parada no banco de areia, para interação com o espaço e fauna local, e banho para os participantes que desejarem
10 horas: Embarque para a comunidade Guaié
10h10min: Chegada à comunidade Guaié
10h40min: Embarque de retorno ao pier da barra
11h20min: Chegada ao Pier da Barra
11h30min: Lanche Complementar
11h40min: Embarque de volta ao ponto de encontro
12h20min: Chegada e desembarque no ponto de encontro (local a divulgar)

 

OBS: Não nos responsabilizaremos por atrasos. Começaremos pontualmente, para que as crianças possam aproveitar melhor a manhã

 

Quem pode participar?
O Experiência foi pensado para famílias com crianças a partir de 1 ano.

 

TAXAS

Taxa individual: R$ 45
Três ingressos: R$ 125
Quatro ingressos: R$ 165
Cinco Ingressos: R$ 205
A partir da sexta pessoa do mesmo grupo, o ingresso sai por R$ 40
OBS: Os participantes do Vida Ciranda Experiência 1 possuem 5% de desconto na taxa individual ou sobre o preços promocionais desta segunda edição

 

SERVIÇOS INCLUSOS
- Ônibus ida e volta
- Lanche completo
- Navegação por 1 hora e meia pelo rio Ceará
- Monitores
- Degustação de piabinhas fritas com suco na comunidade do Guaié
- Kit Primeiros Socorros (coletivo)

 

PAGAMENTO
1. O pagamento deve ser realizado por depósito ou transferência bancária na conta abaixo discriminada até o dia 23 de maio.
2. Logo após o depósito, favor encaminhar o comprovante com nome completo e idade dos participantes para o celular número (85) 98954 7374 ou email: sara.rebeca.ac@gmail.com.
3. A inscrição do participante estará sujeita à rejeição, caso o número de inscrição ultrapasse o número de vagas. Nesse caso, haverá a devolução do valor depositado.
4. A ordem de ocupação das vagas será organizada mediante ordem de chegada ao Vida Ciranda do comprovante de depósito e nome completo dos participantes. Assim, é importante que você envie o comprovante e as informações solicitadas logo que o depósito for realizado. Opte por se informar se ainda há vagas, pelos contatos mencionados acima, antes de realizar o depósito.
5. Não nos responsabilizamos pela ausência dos participantes, no dia do passeio, ou atrasos que ocasionem a perda do passeio. O dinheiro não será devolvido, sob estas duas hipóteses, por levarmos em consideração que todos os serviços foram contratados e a quantidade de lanche providenciada para o número de inscritos até o dia 23 de maio.
6. Caso haja necessidade de cancelamento prévio da participação, com as taxas já pagas, o dinheiro só será devolvido se a comunicação chegar ao vida Ciranda com 48 horas antes do dia do passeio (até sexta-feira pela manhã), pelo mesmo motivo citado no item anterior. 

 

Dados da conta
Banco: Caixa Econômica Federal
Agência: 1977
Operação: 013
Conta poupança: 4568-0
CPF: 622.527.043-49
Titular: Sara Rebeca Aguiar de Carvalho

 

OBS: Não serão aceitos inscrições e pagamentos realizados no dia do passeio, mesmo que a quantidade de vagas disponibilizada não tenha sido completada. 

 

 

ORIENTAÇÕES IMPORTANTES

 

Levar o mínimo
Organize-se para levar o mínimo ao passeio. É indispensável documento de identificação das crianças e dos responsáveis. Não ande com grandes quantias em dinheiro, apenas o suficiente para alguma emergência ou consumo extra ao oferecido pelo passeio.

 

Roupas leves, sandálias ou chinelos, acessórios, cuidados indispensáveis
É essencial ir com roupas leves, que possibilitem movimentos livres do corpo, como camisetas de malha fria e bermudas de tactel, de numeração adequada ao tamanho do corpo. Sandálias e chinelos também são indicados. Quem optar pelos tênis, importante saber que eles podem se molhar, além de dificultar a experiência de pôr os pés no chão do mangue, no rio. Acessórios muito indispensáveis: bonés e óculos de sol. Nunca esquecer: protetor solar.

 

O banho no rio Ceará
O banho não está incluso na programação, mas poderá ser realizado a critério do participante, quando pararmos em um local conhecido pela população local como Proa do Miguel, um banco de areia que aparece quando a maré está um pouco mais baixa. Pela Tabua de Marés, será possível pararmos para experienciar e contemplar do local.

 

Quanto à balneabilidade, na área da praia, a Semace contraindica o banho. Na área em que iremos estar, no rio Ceará, segundo levantamento realizado pela Fundação SOS Mata Atlântica, por meio do relatório Observando Rios, lançado em março de 2018, a área está própria para banho.

 

Clique aqui para saber mais sobre o local com balneabilidade condenada pela Semace, na Barra do Ceará. Você também pode baixar o aplicativo Semace Balneabilidade. Clique aqui para saber mais sobre o aplicativo.

 

Clique aqui para conhecer o relatório Observando os Rios 2018, lançado em março de 2018, pela SOS Mata Atlântica.

 

Garrafinha de água
Pedimos que todos levem suas garrafinhas particulares de água. Lá, teremos água para todos, a fim de reabastecermos as garrafinhas.

 

Primeiros Socorros
Teremos um kit coletivo de primeiros socorros com: tesoura, termômetro, luvas, anti-alérgico líquido (Polaramine) e em creme (Histamin) para ferimentos e picadas de insetos; anti-térmico e analgésico (Tylenol Criança), antisséptico (Kuramed), álcool em gel para limpeza das mãos, soro fisiológico, seringas, esparadrapo, algodão, band-aid, gazes, ataduras, lenços, repelente de insetos e cotonetes. Caso a criança ou o adulto não utilize algum dos remédios descritos e faça uso de uma medicação específica, não esqueça de pô-la na bolsa.

 

Lanches
Serviremos frutas, salada de frutas, aveia, granola, sucos naturais de fruta, sanduiches de pão integral com queijo branco, peito de peru, patê de atum e alface, e bolos. Ainda assim, fique à vontade para levar outra refeição, principalmente às crianças, que melhor seja aceito ao paladar dela. Prezamos por alimentação saudável, o mais natural possível.

 

O QUE É O VIDA CIRANDA EXPERIÊNCIA?
O Experiência é uma iniciativa do movimento Vida Ciranda, que pensa as educações e as infâncias de maneira questionada e questionadora, responsável, comprometida com o meio ambiente, com o outro e consigo através de seus atores. Utiliza-se como meio difusor de informações o jornalismo especializado nas duas áreas por este site Vida Ciranda, direcionado aos pais, às famílias. O site está no ar há dez meses. É conduzido por Sara Rebeca Aguiar, jornalista e professora há quase quinze anos, com formação nas duas áreas. Também educomunicadora, pesquisa a relação tecnologia, infância e literatura infantojuvenil.

 

Estamos na segunda edição do Vida Ciranda Experiência. A primeira aconteceu no Ecomuseu Natural do Mangue, no dia 21 de abril mais recente. Foi pensado a fim de incentivar a cidadania infantil desde cedo, no direito de que todas as crianças têm à cidade onde moram. Pelo Experiência, quer se estimular o tempo de qualidade entre pais e filhos, e criar vínculos afetivos e sentimento de pertencimento com o espaço onde vivem. Partimos da concepção de que ninguém cuida direito daquilo que não conhece ou que não tem qualquer laço afetivo, em que a história do lugar passe também por sua própria história.

 

O Experiência propõe passeios por Fortaleza e Região Metropolitana. Todos os meses, nas primeiras segundas feiras, é lançado um novo lugar que deve ser experienciado no último domingo do mês em curso. A taxa de participação varia de acordo com o local a ser visitado e o que será oferecido ao participante. 

 

Confira matéria produzida pelo jornal O POVO sobre nossa experiência no Ecomuseu Natural do Mangue:

https://www.opovo.com.br/jornal/cidades/2018/04/grupo-participa-de-aula-de-campo-no-mangue-do-rio-coco.html

 

Acompanhe nosso site e nossas redes sociais:
Instagram: @vidaciranda
Facebook: Vida Ciranda
Twitter: Vida Ciranda
Curta, participe e compartilhe este movimento!

 

Fontes de pesquisa para referências históricas  nesta reportagem:

http://www.fortalezaemfotos.com.br/2011/03/bairros-de-fortaleza-barra-do-ceara.html

https://www20.opovo.com.br/app/colunas/opovonosbairros/2013/05/02/noticiasopovonosbairros,3049107/bairro-mais-antigo-de-fortaleza-tem-409-anos-de-historia.shtml

http://www.fortalezanobre.com.br/2011/03/barra-do-ceara-406-anos.html

Livro Fortaleza - de dunas andantes a cidade banhada de sol, do escritor Flávio Paiva. 

Teatro Putz

Programação em família. Confira a curadoria que preparamos para este fim de semana

SUGESTÃO DE PROGRAMAÇÃO PARA FAMÍLIAS NO FIM DE SEMANA 5 E 6 DE MAIO 

 

CENTRO DRAGÃO DO MAR DE ARTE E CULTURA

 

Espetáculo: Putz, a menina que buscava o sol

A partir do texto de Maria Helena Kühner, autora nascida em Minas Gerais e com uma escrita demarcada pela criação artística de cunho social e político, a peça traz a história de Putz, uma menina que resolve buscar o sol, que tem todas as cores, pra não ser da cor que as pessoas querem que ela seja. A peça reforça essa ideia numa trajetória lúdica da menina em busca de si mesma e traz nas cores a metáfora das próprias experiências. O mais novo espetáculo que integra o repertório da Companhia Prisma de Artes surgiu de uma parceria com a diretora Herê Aquino, pois era desejo do grupo conhecer um pouco mais de sua pesquisa sobre o teatro ritualístico que investiga o cruzamento de linguagens artísticas no teatro visando, sobretudo, o próprio ato teatral e o encontro/rito entre ator e espectador.

 

SERVIÇO: 
temporada de Arte Cearense / Programa Teatro Infantil
Cia. Prisma de Artes
Local: Teatro Dragão do Mar
Dias:
05/05/18 às 17h00
06/05/18 às 17h00
Ingressos: Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).
Classificação: Livre

 

 

Brincando e Pintando no Dragão



Sob a orientação de monitores, uma série de jogos, pinturas, brincadeiras e outras atividades são oferecidas às crianças. Em janeiro, a programação traz ainda oficina, teatro de bonecos e muito mais.

 

SERVIÇO:
Local: Praça Verde
Dias: 06/05/18 às 16 horas
Acesso Gratuito
Classificação: Livre
Foto: Luiz Alves /Divulgação

 

 

Espetáculos de Circo "Solamante" e "Palafita"

Solamante é uma experimentação infinita do artista Alysson Lemos, um mergulho na dramaturgia circense e na poética do palhaço. O número explora as técnicas de malabarismo e equilíbrio sob a perspectiva da bufonaria moderna, em um enrendo de desvios que tem no jogo com público a principal chave para encenação.

 

O espetáculo "Palafita" do Grupo Fuzuê consiste em um espetáculo cênico que envolve as linguagens do circo e da dança e integra o repertório de trabalhos artísticos do Grupo Fuzuê, que, em 2018, completa doze anos de atividades continuadas. A montagem surgiu a partir de uma proposição imagética investigada no processo pratico da técnica do mão a mão, modalidade circense específica dos equilíbrios e da acrobacia que explora, por meio do contato entre os corpos, as possibilidades de ocupação do espaço em que circulam e a construção de novas formas dentro dele.

 

 

SERVIÇO:
Temporada de Arte Cearense / Programa de Circo Experimental 
Local: Teatro Dragão do Mar
Dias: 09/05/18 às 20h
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).
Classificação: Livre

 

CAIXA CULTURAL FORTALEZA

 

Exposição Êxodos

Premiado internacionalmente, Salgado é considerado um dos maiores talentos da fotografia mundial pelo teor social em seu trabalho. Para chegar ao resultado de Êxodos, ele viajou durante seis anos, por 40 países, para mostrar a humanidade em trânsito, provocando uma reflexão sobre as questões políticas, sociais e econômicas de pessoas que foram obrigadas a deixar a sua terra natal. A mostra estará aberta para visitação gratuita de terça-feira a sábado, das 10h às 20h e domingo, das 12h às 19h.

 

Êxodos é uma história reveladora, que retrata pessoas que abandonam a terra natal contra a própria vontade. Em geral, elas se tornam migrantes, refugiadas ou exiladas, compelidas por forças que não têm como controlar, fugindo da pobreza, da repressão ou das guerras. “Mais do que nunca, sinto que a raça humana é somente uma. Há diferenças de cores, línguas, culturas e oportunidades, mas os sentimentos e reações das pessoas são semelhantes”, define Salgado.

 

A coleção com 60 pôsteres que compõe essa exposição foi doada por Lélia Wanick e Sebastião Salgado ao Instituto Terra, ONG ambiental que o casal fundou em 1998, em Aimorés (MG). Êxodos já esteve em cartaz em cidades como Salvador, Recife, Curitiba e Brasília.

 

Na mostra, o visitante poderá conferir as fotografias divididas em cinco temas centrais: África; Luta pela Terra; Refugiados e Migrados; Megacidades; e Retratos de Crianças. São imagens impactantes que retratam a fuga de migrantes, refugiados e pessoas deslocadas em diferentes pontos do mundo; a tragédia sem paralelo da África; o êxodo rural, o conflito de terras e a urbanização caótica na América Latina; imagens das novas megalópoles asiáticas e, em cada uma dessas situações extremas, o registro daquelas que, mesmo envoltas no caos, mantêm viva a chama da esperança e da dignidade humana: as crianças.

 

SERVIÇO:
Data: 20/03/2018 a 20/05/2018
Horário: terça-feira a sábado, das 10h às 20h | domingo, das 12h às 19h
Local: Galerias I e II
Entrada Gratuita

Lágrimas de São Pedro

Lágrimas de São Pedro chega a Fortaleza em 21 de março, um dia após a data em que se comemora São José, Padroeiro do Ceará e santo que traz a crença popular para o sertanejo de que, se não chover em 19 de março, é sinal de pouca chuva na estação. A exposição também chega às vésperas do Dia Mundial da Água (22), data em que são promovidas ações de conscientização sobre o uso responsável do líquido mais sagrado do universo.

 

A instalação artista baiano Vinícius S.A é composta por cerca de 4 mil “lágrimas” formadas por bulbos de lâmpadas cheios d’água presos por fios de nylon ao teto em diferentes alturas e iluminações específicas.

 

“Proponho nesse trabalho a criação de um ambiente onde o espectador penetra, envolvendo-se espacialmente com a obra, possibilitando a interação entre arte e fruidor de maneira mais abrangente. Neste caso, é como se tivéssemos o poder de pausar a chuva, uma chuva de gotas grandes, limpas, transparentes e leves, e com isso poder contemplar sua beleza, seu poder, seu símbolo, sua necessidade”, afirma Vinícius.

 

SERVIÇO
Data: 21/03/2018 a 06/05/2018
Horário: terça-feira a sábado, das 10h às 20h | domingo, das 12h às 19h
Local: Galeria Multiuso
Classificação: Livre
Entrada Gratuita
Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema
Acesso para pessoas com deficiência
Paraciclo disponível no pátio interno

 

 

MUSEU DO CEARÁ

 

O sertão das Rabecas

A exposição apresenta ao público o universo cultural dos rabequeiros e luthiers cearenses que sobrevivem da sua arte. Fruto de extenso trabalho do pesquisador e também curador da exposição Gilmar de Carvalho, a exposição celebra e problematiza o Patrimônio Cultural Imaterial cearense presente nos saberes das rabecas. Que bacana mostrar essa história às crianças, não é?!  Os rabequeiros eram geralmente pessoas que lidavam com a agricultura em seu dia-a-dia. Em entrevista ao jornal O POVO, o pesquisador  afirmou: "Gente que cultivava a terra dos outros em troca de parte da colheita. Um regime bem medieval, como se vê. Tinham em comum o amor à música, o improviso, o desejo de alegrar o sertão. Uns têm domínio da lutheria, adquirida por meio da feitura de telhados, aviamentos de casas de farinha, de móveis. A maior parte era formada por tocadores de rabecas", enumera. 

 

 

SERVIÇO:
Visitação de terça-feira a sábado, das 09 às 17h
Entrada gratuita


CENTRO CULTURAL BANCO DO NORDESTE 

 

Programa Criança e Arte
14h – Contação de Histórias “Nos braços, do teu abraço”
Você sabia que o dia do abraço é comemorado no dia 22 de maio? Tem gente que adora abraçar, tem gente que tem vergonha... Nesse mundo cheio de gente grande e miúda, o abraço é uma demonstração de afeto. Quantos braços cabem em um abraço? Nessa contação de histórias, vamos compartilhar afeto e embalar sentimentos. Adivinha, adivinha... O que acontece quando as cores se abraçam?
SERVIÇO:
Classificação indicativa: livre.
Tempo: 50 minutos.
Entrada gratuita

 

 

15h – Espetáculo Borboletário
Borboletário conta a história do nascimento de um ser alado e suas descobertas de criança. Uma narrativa poética, acerca do nascer e transformar, sobre a natureza e o sonho, direcionada para a primeira infância e contada a partir do jogo teatral entre o ator e seus pequenos e grandes espectadores.

 

SERVIÇO:
Teatro para bebês
Grupo Zepelim Conte Outra Vez  (Fortaleza/CE), e atuação de Well Fonseka.
Entrada: gratuita
Tempo: 25 minutos.
Classificação: livre. 

 

16h – Passeio no Trenzinho da História com o Bode Ioiô.
As crianças e seus responsáveis adultos passearão pelas ruas e avenidas do Centro Histórico de Fortaleza. Em um veículo do tipo trenzinho, os participantes terão a oportunidade de conhecer um pouco da história ao passar por praças, monumentos e equipamentos da cidade. O Trenzinho da História conta com a ilustre participação do Bode Ioiô.

 

SERVIÇO:
Classificação indicativa: livre. 
Participação: gratuita
50 vagas.
Observação: Permitida apenas 1 adulto por criança. 

 


PROGRAMAÇÃO FORTALEZA AZUL

Olha, que bacana! Hoje será o lançamento do projeto "FAZ Encanta - para crianças" que tem como objetivo principal falar sobre autismo, respeito às diferenças e inclusão através da contação de histórias infantis. A primeira história contada será "TEAguinho e da DoroTEA em: seu respeito FAZ a diferença". Muito bom! Importante Para todas as crianças! 

 

 

SERVIÇO:
RiHappy do Shopping RioMar Fortaleza (Papicu)
Horário: a partir das 15h

 

A INCRÍVEL MÁQUINA DE LIVROS

 

A Incrível Máquina de Livros estaciona em Fortaleza para trocar livros antigos por novos. Basta colocar um exemplar usado na máquina, esperar mágica acontecer dentro do equipamento e receber um livro novo. As trocas de livros antigos por novos são gratuitas. A máquina tem capacidade de trocar até mil livros por dia. Cada um pode colocar até no máximo três livros. O projeto é capitaneado pela Infinito Cultural.

 

SERVIÇO:
Dias:  5 e 6 de maio, sábado e domingo respectivamente, das 14h às 20 horas e dia 7 de maio, segunda-feira, das 9h às 18 horas.
Local:  Praça Martins Dourado, na rua Bento Albuquerque, s/nº, bairro Cocó. 

 

FEIRINHAS PELA CIDADE

 

FEIRA MANA A MANA -Feira de mulheres artistas

Hoje será realizada a 5° edição da Feirinha MANA A MANA, especial Mães Empreendedoras. Serão 21 mães trabalhando, jogando para o mundo os seus dons, podendo contar com rede de apoio, conversando sobre assuntos diversos que nem todas nós, as Manas mães, estamos a par. Muita interação e bate-papos bacanas sobre empreendedorismo materno.

 

SERVIÇO:
5ª Edicão Mana a Mana
Imagem Brasil Galeria
Endereço: Rua Rocha Lima, 1707, Aldeota.

FUXICO NO DRAGÃO



Feirinha diferenciada que reúne, a cada edição, vinte expositores de produtos criativos em design, moda e gastronomia.
SERVIÇO:
Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
Local: Arena Dragão do Mar
Dia: 06/05
Horário: às 16 horas 
Acesso Gratuito

 

 

DICA ESPECIAL DESTE FIM DE SEMANA

Vamos ver Golfinhos? 

 

As crianças adoram e se encantam. E nós também! É possível ver golfinhos na orla da Praia de Iracema, principalmente, próximo aos espigões. Fomos em fevereiro e, hoje, vamos novamente porque Luquinhas não foi e me cobra sempre. Vamos cedinho, entre 6 e 7 horas da manhã. Neste horário, há ainda muito local para estacionar e o calçadão já está bem movimentado com pessoas correndo, fazendo atividades físicas. Outra sugestão é levar um dinheirinho para comprar água de coco, que custa entre R$ 2 e R$ 3. Uma delícia começar o dia assim, de frente pro mar, vendo golfinhos com as crianças, tomando água de coco. Bom demais! 

 

máscara carnaval

10 dicas e locais na cidade para viver o pré-carnaval com as crianças

FÉRIAS DE BRINCAR
DICA 26 - CURTIR O PRÉ-CARNAVAL

Eu sou pela diversão, pela alegria, pela gargalhada, pelo povo. Sou pelo que me faz história e me enche de memórias felizes. E tem tempo junto mais descontraído de viver do que carnaval ou pré-carnaval? Eu gosto! Para além da profanidade a que o significado original faz referência, eu vejo dias de alegria, de diversão, de cultura. Aqui em casa, com as crianças, são dias de inventar fantasias para dançar e brincar com os amigos. De poucas coisas elas gostam taaaanto do que se fantasiar e dançar, não é!? 

Pela cidade, há festas bem bacanas que são pensadas para as crianças. Prefiro as que acontecem em espaços públicos, que são gratuitas, democráticas.  No jornal O POVO de hoje, há um artigo meu que fala sobre o assunto. Eu o reproduzo completo abaixo.

Em blocos para as famílias ou pensados exclusivamente para as crianças, na rua ou em locais fechados, alguns cuidados são importantes para que a criança também possa curtir numa boa: 

1. FILTRO SOLAR
Boa parte das festanças que sugiro acontece pela manhã, ao ar livre. Não esqueça o filtro solar e o reaplique a cada 2 horas. Se a fantasia permitir, tente o uso do boné.  Ainda assim, não exagere na exposição das crianças ao sol, depois das 10 horas. 

2. HIDRATAÇÃO E LANCHES SAUDÁVEIS

Saia de casa munido de bastante água e frutas, acondicionados em um recipiente térmico, para oferecer as crianças de vez em quando. Evite alimentos de fácil contaminação, como embutidos (presuntos, salsichas e salames), maionese e molhos cremosos, principalmente, se for para comprá-los na rua. 

3. FANTASIA
Dependendo do local e do horário da festa, é preciso bom senso para que tipo de fantasia você pode combinar com a criança, para que ela use. Pense no bem estar  e no conforto dela, tente explicar isso a ela. Vestidos de princesa, cheios de saias rodadas, pesados, de tecidos quentíssimos ou fantasias de personagens e super heróis que vestem dos pés à cabeça, de tecido quente também, emborrachados, ou cheios de sobreposições, enfadam a criança rapidinho. Verifique se o cinto aperta, se o elástico incomoda, se a tiara machuca. Além disso, o excesso de suor pode causar brotoejas e roupas  desconfortáveis podem ocasionar dermatite irritativa nos pequenos.  Independente da fantasia, prefira tênis a sandálias ou chinelos. 

4. TINTAS E MAQUIAGENS
Não pinte rosto e corpo das crianças com materiais que não sejam específicos para elas ou tintas com base aquosa. Produtos inadequados podem causar alergia. 

5. MÁSCARAS, BALÕES, BRINCADEIRAS
Se for usar máscaras, verifique bem se ela está adequada ao rosto da criança, se não dificulta a respiração ou causa risco de sufocamento em determinadas situações. Balões e bexigas também precisam de olhares cuidadosos. Quando estouram, podem ser engolidos com facilidade e causar engasgos. Algumas brincadeiras, fantasias ou apelidos podem incentivar comportamentos agressivos ou desrespeitosos. Fique atento!

6. PERCURSOS DO BLOCO
Se optar por levar as crianças em blocos que fazem um percurso pela cidade, escolha os de percurso curto. Talvez, não seja uma boa levar crianças muito pequenininhas. Cinco nos é uma idade em que as crianças já curtem muito mais diversões assim. 

7. IDENTIFICAÇÃO
Mesmo em local fechado, acho importante colocar uma pulseirinha com nome completo da criança, nome dos pais/responsáveis e telefones. Converse com ela sobre o assunto, diga para que serve e como aquela identificação pode ajudá-la, caso ela se perca dos pais. Se a criança for maior, uma outra opção, além da pulseira, é marcar um local, um ponto de encontro para ela ir, sempre que perder de vista o responsável. 

8. SEGURANÇA
No dia ou no horário em que escolher estar com as crianças na folia, evite ingerir bebidas alcoolicas. Embalados pelo ritmo mais frenético das músicas e toda a agitação, muitas vezes, não nos damos conta que estamos passando do limite. Isso pode causar atenção reduzida aos pequenos, o que é um grande risco. 

9. SPRAYS DE ESPUMA, CONFETES, SERPENTINAS
Evite os sprays de espumas ou locais em que eles estejam sendo utilizados, para evitar alergias e ardências na pele e nos olhos das crianças. Caso você esteja preparando uma festinha entre os amiguinhos, prefira sempre confetes e serpentinas de papel a metalizados, que podem causar choques em contato com fios desencapados, que passaram despercebidos.  

10. LIMITES DE TOLERÂNCIA
Respeite o limite das crianças. Choros constantes, enjoos e birras podem ser sinais de cansaço e de que a festa acabou para elas. Respeite. Saia de casa sabendo que sair com crianças, principalmente, a locais de grande aglomeração, barulho e agitação significa, em alguns dias, despedir-se da turma um pouco mais cedo do que o esperado. Faça isso numa boa, afinal o que vale é a diversão que vocês já viveram intensamente juntos. Cuide das lembranças, promova momentos de alegria, de paz, de respeito, de amor. Eles vão para além do carnaval e conduzem recordações, aprendizados e exemplos pelo ano inteiro. 

SUGESTÕES DE LOCAIS DE PRÉ-CARNAVAIS PARA CRIANÇAS, PARA AS FAMÍLIAS
SÁBADO, DIA 20
Iracema Meu Amor (família)
Local: Avenida Monsenhor Tabosa, entre as ruas Gonçalves Ledo e João Cordeiro
Horários: 16h às 20 horas.
Atrações: Banda Pacote de Biscoito, Bloco Bons Amigos e Convidados

Espaço Mais Infância Ceará
Local: Praça Luíza Távora 
Endereço: Avenida Santos Dumont, 1589
Horário: O Espaço abre às 14 horas e a programação na Praça começa às 18 horas. 
Atrações: Banda Só Alegria

 

DOMINGO, DIA 21
Iracema Meu Amor (infantil)
Local: Passeio Público
Endereço: Rua Dr. João Moreira, s/n, ao lado da Santa Casa de Misericórdia, Centro
Horário: 9h às 11 horas. 
Atrações: Banda Só Alegria e Banda Pacote de Biscoito

6º Sivozinha Folia (infantil)
Local: Casa José de Alencar 
Endereço: Av. Washington Soares, 6055 - José de Alencar.
Horário: 9h às 12 horas. 
Doação: Uma lata de leite em pó
Atrações: Alê-grando Recreação, Trupe Sorriso e Descoladinhos Mix

Bloco Baixaria (Baixinhos do Mincharia) - (Infantil)
Local: Largo Mincharia
Endereço: Rua dos pacajus, 5, Praia de Iracema
Horário: 16 h às 19 horas. 

 Artigo completo sobre a importância de vivermos a cidade, no carnaval e noutras épocas
Aqui, link para matéria do O POVO, publicada hoje (20/1/18).


O dia a dia das crianças tem sido cada vez mais limitado a locais privados. As famílias têm escolhido os condomínios fechados para criar os filhos e o lazer direcionado aos apelos consumistas dos shoppings.

Nesses tempos em que estamos trocando história e memória por roda-gigante, em que nos fazemos apáticos a áreas verdes sendo reduzidas, espaços culturais sendo fechados e festas populares, tão de rua, tão democráticas em essência, sendo transferidas para os shoppings, é bom refletir sobre o conceito de cidadania que queremos que os nossos filhos aprendam. Cidadania responsável é conviver com empatia. Não há empatia se não conhecemos. Se não conhecemos não há cuidado. Se não há cuidado há desprezo, há esquecimento, há apatia, há exclusão, há violência.

A violência é reflexo da segregação, da omissão. As crianças precisam conhecer a cidade, andar pelas ruas, conhecer suas belezas e seus problemas. Elas são cidadãs, não podemos negar às crianças o direito à cidade, a viver esse relacionamento que gera comprometimento, afeto e responsabilidade desde cedo entre elas. Quanto mais nos fecharmos, mais seremos coagidos, violados, resumidos. Viver a cidade é resistir, é subverter à maquiagem de “segurança e conforto” que querem nos empurrar goela a baixo; é ensinar às crianças olhares mais humanos de conhecer, de preocupar-se com o outro, olhares de cooperação, e não de individualismo. Sou mãe preocupada e zelosa também. Sou pelos carnavais nos espaços públicos!