comunidade guaié

Mais do que navegar pelo rio, o Experiência 2 conectou pessoas e realidades diferentes

A segunda edição do Vida Ciranda Experiência pode ser traduzida pela vontade que ficou de ver a cidade sempre “descoberta” e vivida daquela forma, com brilho no olhar, com sorriso das crianças, com a tranquilidade no semblante dos pais que estavam em paz com o momento que ofereciam a elas, com conversas e trocas de vivências entre pessoas tão diferentes, visitantes e anfitriões, mas tão iguais também, pelo objetivo único de que seus encontros resultem em bondade, gentileza, benefícios e aprendizados tão valiosos, para os dois lados.

O Experiência II, por meio da navegação pelo rio Ceará, não apenas convidou famílias para desfrutarem a beleza que aquela parte da nossa cidade exibe todos os dias, de graça, em dias de sol e de chuva, à revelia das correrias e problemas políticos em que estamos imersos, mas juntou mundos.

Navegamos o rio Ceará, sentimos o vento de um tempo manso no rosto, pisamos no mangue, tomamos banho no rio, comemos piaba frita com suco de maracujá e graviola, pegamos caranguejo, sentamos na beirada da ponte da comunidade, olhando para baixo para se enxergar no rio, esticando os pés para ver se conseguia tocar na água, conversamos com pescadores… sim, tudo isso, mas muito mais que isso. As pessoas puderam conhecer seu Alberto, Cineudo, seu Dantas, Leonardo, Lúcia.. moradores da Barra do Ceará e da Comunidade Guaié que, ontem, foram protagonistas, compartilharam a riqueza de uma vida simples, tocada por trabalhos voluntários, por lutas pela melhoria da comunidade em que moram, por um dia a dia de sobrevivência ditado pelo ritmo das marés, pela pesca.

Tocamos as mãos calejadas do seu Dantas, de Cineudo, procuramos uns aos outros, para pedir ajuda para subir e descer do barco; ativamos nossa atenção para ouvir as histórias que seu Dantas, seu Alberto e Cineido, as que só eles sabiam, e nos contavam sobre uma área que existe tão perto.. e tão longe de nós.

Provamos os talentos culinários da índia Lúcia, oferecemos nossas mãos a ela e ao marido, na despedida, para lhes prestar toda gratidão à recepção acolhedora.. aliás, ignoramos estar em um espaço de estrutura simples, e reboco caído na parede, mal pintado, porque a riqueza estava à mesa, nas palavras que circularam, nos olhares que se encontraram e no que contemplaram.

Foi na sabedoria do seu Dantas, que frequentou bem pouco a escola, que as crianças se interessaram ontem, quando ele as ensinou sobre a pesca e os instrumentos de que ele utiliza para tirar das águas daquele rio a própria vida.

Ontem, mundos se fundiram, por horas, ou, talvez, por minutos, mas se uniram. E se reconheceram. Cada um com suas particulares, com seus objetivos, mas, ali, dependentes um do outro, do que um podia acrescentar ao outro.

Por isso, talvez por isso mesmo, a segunda edição do Vida Ciranda tenha sido um sucesso. Sim, um sucesso. Abaixo, você pode conferir imagens dessa manhã inesquecível.

Hora do Embarque

 

Chegamos ao nosso ponto de apoio, Albertu’s Restaurante. Lá, lanchamos. foram servidos sucos de frutas,  salada, sanduíches de pão integral, bolo, frutas. Depois de admirar um pouco a beleza que nos esperava imergir nela, fomos ao pier da Barra, onde nossos barcos estavam. Antes disso, conhecemos a equipe que nos acompanhou durante toda a aventura.

Navegar é um encantamento só. Imagina para as crianças. Só a ação de pôr o colete salva vidas já foi pura diversão.

 

 

 

 

Depois de uns 40 minutos de navegação, paramos na Comunidade Guaié (Caucaia). Fomos recepcionamos pelo casal Maria Marques  Araújo dos Santos, 55, mais conhecida como Lúcia, e Leonardo Carmo da Silva, 39, o Leo. Ela é índia pitaguary, de Acaraú, mas foi criada em Caucaia. Os dois vivem da pesca de peixes e de mariscos. Lá, na comunidade, as crianças puderam pôr os pés no mangue, no habitat natural dos siris e aratus, um tipo de caranguejo avermelhado.

Também na comunidade, Lúcia explicou um pouco sobre sua rotina de marisqueira e seu Dantas conversou com as crianças sobre a arte de ser pescador, de saber jogar os vários tipos de rede de pesca e maneiras de também pescar sem as redes . Saboreamos também deliciosas piabinhas fritas com suco de graviola e maracujá.

 

 

 

 

Cássia Alves é da equipe do Vida Ciranda, educomunicadora, fotógrafa e videomaker

Logo depois que saímos da comunidade, paramos um pouco em um banco de areia próximo, para tomar banho de rio. Para algumas crianças, como o João, de 4 anos, filho da Manoella Monteiro, foi o primeiro banho de rio.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Iusta Caminha

Iusta Caminha

Iusta Caminha

Iusta Caminha

Iusta Caminha

Iusta Caminha

Após o banho de rio, e da preguicinha que bateu nos 30 minutos de navegação de retorno ao pier da Barra, fizemos uma parada no seu Alberto, antes de tomarmos o ônibus. Lá, comemos algo mais e realizamos sorteiros de livros entre as crianças e os adultos. Nesta segunda edição do Vida Ciranda Experiência, os livros foram doados pelas escritoras Tânia Dourado e Marília Lovatel. Olha só, que tíulos mais lindos!

– Um vestido para Tutti (Tânia Dourado)
– Sob o Sol de Sobral (Marília Lovatel)
– Entre Selos e Sonhos (Marília Lovatel)
– O Pequeno Inventor de Soluções (Marília Lovatel)
– Fábulas e Contos em Versos (Marília Lovatel)
– Farol (Contos do ateliê de Narrativas da Escritora Socorro Acioli)

 

Iusta Caminha

 

 

Antes de sairmos, mais uma surpresa. Todos os inscritos ganharam uma lembrancinha deste passeio inesquecível: uma jangadinha de pesca para lembrar sempre deste dia e de tudo que ele significou e trouxe de aprendizados.

 

 

A ideia do Vida Ciranda Experiência é despertar as famílias para possibilidades de programações na cidade que, comumente, não incluímos no nosso itinerário do fim de semana com as crianças e também para possibilitar vivências diferentes a comunidades e lugares especiais. Por mês, um passeio Experiência é realizado. O local é divulgado na primeira segunda-feira do mês, o passeio é realizado no último domingo do mês. 

O Experiência é promovido por este site de jornalismo especializado em educação e infância. Acompanhe nosso calendário de eventos, nossas matérias e reportagens especiais.

Serviço Navegação Rio Ceará
Para quem ficou interessado em realizar a navegação pelo rio Ceará com as crianças, é possível organizar turmas para navegar em qualquer época. O seu Alberto é o responsável pelos passeios.
O ingresso de participação por pessoa é R$ 20.
A partir de 10 pessoas já é possível realizar o passeio.
Anotem o telefone dele: 98753 3940

Deixar um comentário